quarta-feira, 1 de setembro de 2010

sexto capítulo

Considero a noite passada como uma das noites mais serenas que já tive, principalmente em Lisboa, e isso veio a piorar desde que passei a morar sozinha, no norte era mais calmo podia dormir com a janela aberta que dormia descansada, em Lisboa é diferente, viver numa casa remodelada praticamente no Bairro Alto é óptimo, por toda a zona histórica à volta, mas por vezes é cansativo.

Acordei a sentir algo a mexer-se, abri os olhos e ainda estava com a cabeça sobre o David, e ele estava a tentar sair sem que eu notasse para me deixar ficar a dormir.

- Bom dia. - disse-lhe e sorri.

- Acordei você? Desculpa, devia ter sido mais cuidadoso. Volta a dormir, eu não faço barulho. - beijou-me.

- Nada disso, - disse-lhe - Se quiseres tomar banho tens ali as toalhas, e tenho t-shirts de homem ali no armário, são do meu primo ele da última vez que esteve cá, teve um exame marcado à última da hora no norte e nem teve tempo de levar nada.

- Não te importas que vá tomar um duche e vista umas camisolas dele?

- Claro que não! Mi casa es tu casa! - inclinei-me e beijei-o mais uma vez. - Queres comer alguma coisa?

- Obrigado, mas não, em dia de jogo todas as refeições têm que ser supervisionadas por nutricionistas. Vou tomar banho, não me posso atrasar, venho já já!

Olhei para o telemóvel e decidi ligar à Mari, não para lhe contar as novidades, até porque não queria contar já, era apenas para saber se ia à figueira da foz.

- Estou, Mari? Vais à figueira hoje?

- "Já acordada? Não vou, o Rúben disse que era uma viagem muito cansativa para ir e vir a conduzir de carro, de manhã e à noite, vou ficar por cá."

- Ok, eu vou estar em casa hoje, queres vir cá passar o serão? Não quero respostas negativas! - o David acabou de sair da casa de banho, pedi-lhe para não falar, assim a Mari nem percebia.

- "Tudo bem, eu vou, depois do almoço?"

- Sim, obrigada Mari! Beijinhos!

- "Beijinhos."

Levantei-me e tirei as quatro camisolas do armário. Ele ainda estava de boxers.

- Aqui as tens, é só escolheres.

- Pode ser a vermelha, hoje o espírito é esse, certo?

- Apenas esse...

Ele vestiu-se rapidamente, as calças de ganga de ontem e calçou também as sapatilhas que tinha trazido ontem, depois pegou na camisola vermelha que ainda estava em cima da cama e vestiu-a. O cabelo dele já estava quase seco.

- Bem, adorava ficar o dia todo aqui com você, mas o trabalho me chama.

- Eu levo-te lá abaixo, - sorri, e descemos as escadas, eu ainda estava de pijama e provavelmente iria ficar assim o resto do dia.

- Você fica bem?

- Claro que fico, a Mariana vem cá passar a tarde, mas eu pensei que talvez fosse melhor se ninguém soubesse disto, é porque quero aproveitar os primeiros momentos apenas contigo.

- Acho que estraguei tudo então. - exitou - Você sabe que eu vivo com o Gustavo, e pra ele não se preocupar eu disse que passei a noite cá em casa...

- Não tem mal, fica um segredo nosso e do Gustavo, - disse e ele aproximou-se para me beijar. - Sem eu estár de saltos fica complicado para ti.

- Se te beijar implica partir as costas então que as parta, porque não vou deixar de o fazê. - sorriu.

Eu corei, e ele passou a mão pela minha cara.

- Acho melhor ir, senão ainda fico por Lisboa, vou pensar em você, gata.

- O jogo vai correr bem. - tentei tranquilizá-lo, porque percebi que sempre que o assunto era o jogo ele ficava mais nervoso.

- Espero bem, eu vou mandando mensagens, tá? - beijou-me outra vez e saiu.

Fui à cozinha e peguei num sumo de kiwi e numa taça de cereais integrais. Liguei a televisão, e estava a dár 'Grey's Anatomy' na Fox Life, sentei-me no sofá e comecei a ver, enquanto comia. Hoje estava a dár um especial da série, e a manhã era apenas composta com episódios desta série. Só me levantei passado três episódios, isto é, passadas 2h15, já eram 12h, e já estava a ficar com fome, então fui preparar o almoço, preparei uma salada e coloquei na grelha um bife de peru. Pensei no David, e que e muito provavelmente estaria a chegar à Figueira, fui ao telemóvel, e tinha uma mensagem dele.

"Oi, acabei de chegar. Não vou poder mandar muitas mensagens porque o quique começa já a berrar, amanhã é meu dia de folga, depois combinamos algo? Beijo, vi"

Antes de lhe responder tirei o bife da grelha e coloquei juntamente com a salada no meu prato, coloquei na mesa e enchi um copo com água. Sentei-me e respondi-lhe.

"Não tem mal :b, sim, amanhã não tenho que estudar e passo o dia contigo, boa sorte para logo. Beijinho."

Comecei a comer, na televisão já estavam a falar do jogo de logo à noite. Coloquei mais alto e vi o debate enquanto almoçava. Quando acabei coloquei a loiça na máquina e fui buscar o meu novo verniz para pintar as unhas, pintei com o Risqué Twiggy, a Mari devia estar a chegar.

Paula

Todos os direitos reservados ª

1 comentário:

  1. Boa tarde,
    O blog do David Luiz tem o prazer de convidar os responsáveis por este blog, a ler a mais recente FanFic presente em www.david--luiz.blogspot.com

    Deixem a vossa opinião, obrigada!

    A gerência:

    www.david--luiz.blogspot.com

    ResponderEliminar